“Ele tem preparo para ser bem- sucedido”

Em princípio, o molisano Fábio Palma, 43 anos, já teria um bom motivo para se simpatizar com a candidatura de Wálter Fanganiello Maierovitch ao Parlamento italiano. Trata-se de uma questão de afinidades primordiais que todos seres humanos preservam, particularmente os italianos. Palma nasceu em Campobasso, capital da região de Molise. Isso quer dizer que esse território, no Sul da Itália, em meio às montanhas da cadeia dos Apeninos, também é berço dos Fanganiello (os avós de Wálter de lá vieram para buscar melhor futuro no Brasil). Aliás, os Fanganiello ficavam cerca de 18 quilômetros de Campobasso. Além disso, sempre é agradável e revigorante encontrar alguém com quem podemos falar das coisas que prezamos, sem a necessidade de dar longas explicações, sabendo de antemão que seremos compreendidos e bem recepcionados. Se um molisano, por exemplo, falar pasta e fagioli, que é uma das delicias da região, o outro ficará com água na boca sem que seja preciso dizer mais nada.

Porém, o apoio de Palma à candidatura de Wálter vai além do amor de ambos pelas mesmas raízes, conforme está expresso no depoimento a seguir. No caso de Palma, as palavras ganham maior consistência porque têm lastro nas suas qualificações pessoais, profissionais e culturais. Filho de professores, formado em Comunicações em Roma, ele está no Brasil há oito anos. Mora no Rio de Janeiro, onde é diretor do Istituto Europeo Di Design (IED), a conhecida instituição de ensino cujo nível acadêmico internacional a colocou entre as mais avançadas do planeta. Representa um país que é mestre nesse terreno. A julgar pelas atraentes toga, pelo Panteão de Roma e pelo célebre vaso em camafeu de vidro conhecido como “Vaso de Portland”, exposto no Museu Britânico, é algo que nos vem desde o Império Romano.

O Istituto, criado em 1966, está instalado na Itália, Espanha e Brasil, já preparando novos voos.

 

“Eu conhecia o desembargador Wálter apenas de fama. Boa fama, aliás, sustentada pela sua trajetória na magistratura. A sua plataforma de campanha chamou a minha atenção por ser uma proposta sólida, necessária e urgente. O principal pilar dela, que é o combate ao crime organizado e à corrupção transnacionais pela via parlamentar, torna-se uma mobilização extremamente necessária e oportuna, sobretudo atual. Seu impacto é amplo junto às populações, aos ítalo-brasileiros e está em perfeita consonância com os movimentos da Justiça de todo planeta, a justiça social, vamos dizer assim. É o confronto objetivo contra o tráfico de drogas, contra as grandes corporações criminosas corruptoras capilaridade nas instituições e nas sociedades em favor da legalidade.

É uma luta imensa e difícil, mas que certamente o desembargador Wálter vai levar adiante com as suas propostas, porque ele tem formação e preparo para tanto. Nesse sentido, ele reúne outros atributos para ser bem sucedido. Chamo a atenção para um aspecto promissor a seu respeito. Ele é um ítalo-brasileiro com vínculos fortes com a Itália. Ama e cultua o país, identifica-se com os italianos de lá e isto prenuncia que construirá no parlamento uma ponte dupla entre Itália, Brasil e América do Sul na implantação das suas propostas. Uma ponte para unir e favorecer gerações de imigrantes, num arco que cobre desde os anos 800 e 900 aos dias atuais e outra, cultural, sólida e viva entre os dois países.

Posso dizer que é um candidato de qualidade, cuja formação e preparo já ressaltados que o levarão a fazer parte das comissões no Parlamento, ampliando as suas muitas possibilidades de atuação”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here