Presidente do Palmeiras, Mauricio Gagliotte, declara apoio a Silvana Rizzioli e Fanganiello Maierovitch

Resultado de imagem para palmeiras png

Uma tarde alviverde 

Na última quarta-feira, 31 de janeiro, o desembargador Wálter Fanganiello Maierovitch e a educadora Silvana Rizzioli empreenderam um compromisso de campanha que mais pareceu uma visita familiar à uma segunda casa. E neste quesito, ambos fazem parte de um contingente de 11. 952 723 pessoas que cultivam o mesmo sentimento. Os milhões mencionados constituem a família palmeirense no Brasil, isto é, a quantidade de torcedores da Sociedade Esportiva Palmeiras, segundo levantamento feito pelo prestigioso Instituto Paraná de Pesquisas, cuja credibilidade lhes dá caráter oficial. Estamos falando de uma visita à Allianz Parque, sede do clube, na Água Branca, em São Paulo. A rigor, Wálter e Silvana viveram a mesma emoção que um corintiano, um são-paulino, um luso, um juventino ou um nacionalino desfrutam ao pisar na arena de Itaquera, no Morumbi, Canindé, Rua Javari ou na Rua Comendador de Souza, para nos restringirmos aos times mais amados de São Paulo.

Foram recebidos pelo presidente Mauricio Galiotte, administrador de empresas, 49 anos, que ainda conserva o porte atlético dos tempos em que defendia o Palmeiras nas categorias do base do futebol e do futebol de salão. Nesse tópico, ele e Wálter se identificam, pois o desembargador, 71 anos, vestiu a mesma camisa em competições de natação e de polo aquático. Hoje Wálter limita-se a ir aos jogos em companhia da filha, Fernanda, que veste uma camisa alviverde, na qual está gravado: principesca carcamana. Seria desnecessário lembrar que, pelas veias de ambos, corre o sangue italiano, indicando que se trata de amor antigo. No caso de Wálter, remete aos avós maternos, que vieram de Molise e no de Silvana, ao seu aprendizado de amor ao Brasil, onde chegou em 1970, vinda de Turim. Hoje tem netos brasileiros e ela própria foi solicitar nacionalidade verde-amarela.

Mauricio Galiotte, atencioso e delicado, interessou-se em conhecer pormenores das eleições italianas, da plataforma política dos dois candidatos e deixou entrever sua simpatia pelas duas candidaturas e programas.

Certamente, como palmeirenses, Wálter e Silvana se sentiram bem ao passar, durante a visita, no hall onde os ídolos que mais vestiram a camisa alviverde estão imortalizados em bronze.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here